Páginas

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Comentários: Livro Como Memorizar a Constituição Federal de 1988


AUTOR: Espedito Oliveira
ANO: 2006
EDIÇÃO: 2ª Revista e Atualizada
NÚMERO DE PÁGINAS: 154

EDITORA: JURUÁ




SINOPSE: Como Memorizar a Constituição Federal de 1988 é um livro que através dos processos de memorização irá criar mecanismos para o leitor conseguir armazenar as informações contidas na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 de maneira organizada.

Dividido em duas partes, o autor mostra-nos primeiro os processos mnemônicos que agilizam a retenção das informações através do uso da mnemotécnica aplicada à memorização de vários artigos, dentre os mais curtos aos mais longos e difíceis; na segunda parte o resultado da aplicação dos sistemas mnemônicos: o mestre testando seu discípulo, uma situação mental com dois personagens, baseada no que deixou escrito Alexander Graham Bell, o pai do telefone: “nunca ande somente pelo caminho traçado, pois ele conduz até onde os outros foram”.

Sendo assim, para aquele que tem dificuldade em se lembrar do que lê, ou mesmo muita facilidade em se esquecer do que o sentido da visão capta por meio da leitura, este pequeno manual de Mnemotécnica que, à semelhança de um vade mecum, traz alguns recursos mnemônicos os quais, além de agilizar o aprendizado, fortalecem eficazmente o ato de registrar na memória as informações que devam ser apreendidas.

SOBRE O AUTOR:

Espedito Oliveira é um Autodidata na arte de memorizar, ou mnemotécnica desde 1979.

MINHA OPINIÃO:
Quando comecei a ler este livro me surpreendi, ele é fantástico!

A Constituição da República Federativa do Brasil, o diploma legal maior do nosso país, que na pirâmide de Kelsen encontra-se em seu ápice, tendo em vista que editada e promulgada pelo legislador ordinário é quem norteia todo o sistema normativo brasileiro, sendo assim, toda norma infraconstitucional deve seguir as regras que estão fixadas pela nossa Constituição.

Não somente as normas infraconstitucionais, mas “todos”, os cidadãos, a administração pública, o legislativo, o executivo, o judiciário até os estrangeiros que estiverem em nosso país devem se curvar aos preceitos da Carta Magna. Tamanha é a importância da nossa Constituição que, previsto em seu artigo 102, possui o Supremo Tribunal Federal como guardião, devendo este defendê-la de qualquer afronta, legal ou interpretativa, visando assim, dar segurança jurídica para todos.

Conhecer esta Carta é fundamental para qualquer cidadão brasileiro, principalmente para os operadores do direito. Profissional da área jurídica que não conhece a Constituição, até o presente momento não pode ser considerado como um profissional do direito.

Sabe-se que a Constituição de 1988 é um livro consideravelmente grande e complexo. Dividida em 9 títulos, 33 capítulos, 49 seções, 5 subseções, perfazendo um total de 250 artigos, não parece ser tarefa fácil memorizar esta enorme quantidade de informações.

Mas, com a ajuda deste livro tenho certeza que ficará muito mais fácil memorizá-la.

Na primeira parte do livro o autor nos ensina o sistema de mnemotécnica, que se subdivide no sistema mnemônico letral; sistema mnemônico letral, figurativo e imaginativo; e o sistema mnemônico toponímico aplicado na memorização do artigo 5º da Constituição.

No sistema letral o autor seleciona um artigo, por exemplo, o artigo 2º (este artigo está como exemplo no livro) e passa a utilizar a mnemotécnica nele em dois passos:

“1º passo: Descrição do artigo

Art. 2º. São poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

2º passo: As palavras se transformam em letras.

Art. 2º. SPdU,IeHes,oL,oEeoJ”.

Ao fazer a leitura do artigo pelo sistema mnemônico letral, o aprendiz, perceberá que deverá forçar sua memória para se lembrar o que quer dizer cada letra abreviada no sistema letral reduzido, desta forma, as informações serão armazenadas facilmente na memória.

Quando fiz o teste com o artigo 1º da Constituição, logo percebi que havia fixado ele de maneira muito fácil, depois fiz a repetição do exercício, conforme orientado pelo autor, e não esqueci mais o que estava escrito neste artigo, é fantástico!

Já no sistema mnemônico letral, figurativo e imaginativo também é muito interessante a maneira de gravar os artigos, principalmente para as pessoas que gostam de assimilar as informações com objetos. 

Neste sistema o autor faz o estudo do artigo 1º utilizando o sistema mnemônico letral e posterior acrescenta a figura de um Fusca, para que imaginando as partes do automóvel possa-se assimilar com os fundamentos descritos neste artigo. Então, toda vez que for necessário lembrar os fundamentos da República Federativa do Brasil, basta imaginar um Fusca e observando seus pneus, logo sabemos que se trata do fundamento do Pluralismo Político, na dianteira do automóvel a Soberania, no teto a Cidadania, no lugar do motorista a Dignidade da Pessoa Humana e na tampa traseira Os Valores do Trabalho e da Livre Iniciativa.

O sistema mnemônico toponímico é aplicado ao artigo 5º, onde o autor divide os incisos deste artigo em grupos de dez para facilitar o aprendizado, aplica um referencial e a memorização ocorre através de endereços alocados nas ideias dos incisos.

Terminada a primeira parte do livro, a próxima etapa consiste em memorizar os Títulos, Capítulos, Seções e Subseções da Constituição.

Essa memorização proposta pelo autor trata-se de um diálogo entre um Mestre e o seu Discípulo que respondendo suas perguntas consegue em nove folhas de papel declarar todo o conteúdo contido na Constituição.

Por fim, temos a memorização das emendas constitucionais, também por endereçamento, onde o leitor consegue facilmente memorizá-las.

O livro como Memorizar a Constituição Federal de 1.988 é uma ótima ferramenta para memorização, não só da Constituição, mas de qualquer conteúdo normativo, tendo em vista que o aluno pode associar, assimilar ou até mesmo comparar assuntos para facilitar seu aprendizado. Como ferramenta de memorização, o autor procurou atingir todas as maneiras possíveis deste processo, assim como para uma pessoa é fácil memorizar usando números, para outra este processo funciona melhor com letras, outra com figuras ou lugares, desta forma satisfaz este livro qualquer gosto.

INDICAÇÃO:

Jus estudantes: Sim
Profissionais do direito: Sim
Também é indicado para qualquer pessoa que tem dificuldade em memorizar.

Além de todas essas informações sobre este livro, quem estiver lendo esta posstagem e acessar a loja virtual da Editora Juruá pelo blog Jus estudantes terá 10% de desconto na compra deste livro.

Boa leitura.